Quarta-feira, 6 de Outubro de 2010

Se há um programa que não aprecio é aquele onde durante uma hora ou hora e meia se debate não futebol mas a arbitragem. Digamos que existem níveis de interesse em relação ao desporto que são, para mim, directamente proporcionais com o interesse do programa. No topo está o programa que o Carlos Daniel moderou durante o Mundial (À Noite, o Mundial), onde ele - um profundo conhecedor de futebol - o Carlos Carvalhal - que muito me surpreendeu, e pela positiva - e o Luís Freitas Lobo - que sabe qual o jogador que está a aparecer com dezoito anos na terceira divisão do campeonato boliviano e que certamente daqui a dois anos está num clube europeu (não resisto em lembrar que o Özil, que está no Real Madrid, foi, no primeiro programa, citado por ele como podendo vir a ser a grande revelação do Mundial - e foi) - onde eles, dizia, falavam de futebol a sério como se fosse - e é - um desporto com tácticas, regras, especificidades: no fundo, como se fosse necessário estudar para se saber alguma coisa - e é. Agora, com sinceridade, não sei qual o programa que substitiu este, embora tenha percebido que já não é o Carlos Daniel o moderador (acho). A seguir temos o Bruno Prata e o João Gobern. Gosto muito dos comentários do Bruno Prata; gosto menos dos do João Gobern. De seguida o que junta o Trio de Ataque porque, por vezes, ainda falam de futebol - mas este já leva um suficiente, um três à rasquinha, muitas vezes um dois mais. E depois, com um dois a puxar muito para baixo, o Prolongamento e o inefável O Dia Seguinte. Aqui não há futebol, só à a direcção da Liga, o Conselho de Disciplina não sei de onde, a Comissão de Arbitragem etc e tal. Passam uma hora e meia a debater se aquele lance deve ser para amarelo, vermelho ou azul às pintas. (Aqui não coloco o Rui Santos porque, pura e simplesmente, não compreendo os seus comentários. Aquilo está a um nível tão baixo que o som deve fazer ricochete no meu martelo do tímpano e não me permite a compreensão.)

Mas tudo isto para dizer que segunda-feira vi quase todo o Prolongamento, na TVI. Isto porque, como todos, quis saber qual o raio do penalty que o Villas-Boas dizia existir (e que não existiu). Entretanto, enquanto fazia não sei o quê, fui assistindo às análises do ex-árbitro Pedro Henriques sobre os "lances polémicos". O Pedro Henriques tem o cuidado de dizer a lei do jogo quando ajuíza sobre o trabalho dos colegas, o que ajuda. Mas era preciso é que ajuizasses bem, tendo em consideração a mesma lei. Não o faz. Mas isso interessa-me pouco. O que me interessa é um episódio que merece ser destacado. Vamos a ele.

Os três comentadores residentes são o Francisco José Viegas (acho que veio substituir o Pôncio Monteiro), o Fernando Seara, que só fala por código acerca de nunca se sabe bem o quê, e o desassombrado do Eduardo Barroso que me parece mais, digamos, equilibrado nos comentários (embora, ao lado do Fernando Seara até uma pirâmide invertida parecesse equilibrada...). Foi entre este último e o Pedro Henriques que se passou um dos episódios que mais me fez rir nos últimos tempos na televisão. A certa altura, há uma entrada do Fucille sobre um jogador do Guimarães, que lhe dá o primeiro amarelo. O Pedro Henriques diz que sim senhor, é para amarelo, mas que também poderia não ser, já que ele não entra ao calcanhar. O Eduardo Barroso interrompe-o desde o estúdio do Porto, onde estava, para dizer que aquela entrada é para amarelo claríssimo, se não for mesmo para vermelho, porque lhe toca mesmo no calcanhar. Trinta segundos de discussão, até que o Pedro Henriques sai com esta: "Ó Dr. Eduardo Barroso, eu tive 35 horas de formação em Anatomia Fisiológica e aquilo não é o calcanhar". O Eduardo Barroso disse o que tinha a dizer: "Tem razão, eu sou só cirurgião..."

Depois era vê-los sempre à, enfim, porrada por tudo e por nada. Mas este momento é de antologia. Mais um momento alto num programa onde o futebol não é bem o tema - é mais o pretexto.



publicado por JRS às 21:55 | link do post | favorito

mais sobre mim
posts recentes

O Mário

Mistress

FCF

Mira Técnica

Easter Message

PPD/PSD

It is

Canção Triste

Portugal

A Moral da Coisa

arquivos

Março 2013

Fevereiro 2013

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

blogs SAPO
subscrever feeds