Terça-feira, 24 de Agosto de 2010

Só agora me chegou ao conhecimento a Grande Oferta de Livros do Bibliotecário José Mário Silva. Mas mais do que dizer acho a ideia muito boa, quero aqui dar conta do verdadeiro acto de amor que o o Zé Mário partilhou no seu texto de apresentação da iniciativa. Cito:

(...) Ou seja, para que novos livros entrem (e eles não páram de chegar), outros terão de receber guia de marcha. Na maioria livros bons, que eu já li ou gostava de ler um dia, mas que na verdade sei que nunca serão lidos ou relidos. Já para não falar nas duplicações, efeito secundário da conjugalidade.

As duplicações estão para a conjugalidade como a religião para a evolução do Homem - um subproduto (continuo a ler calmamente Dawkins). Oferecer livros duplicados - alguns deles certamente tão queridos de um e de outro - é um verdadeiro acto de amor: como entenderão os bibliófilos, mais do que com o sim habitual, é com esta acção que é dado o passo sem retorno. Um abraço ao Zé Mário e outro à Margarida.



publicado por JRS às 22:26 | link do post | favorito

mais sobre mim
posts recentes

O Mário

Mistress

FCF

Mira Técnica

Easter Message

PPD/PSD

It is

Canção Triste

Portugal

A Moral da Coisa

arquivos

Março 2013

Fevereiro 2013

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

blogs SAPO
subscrever feeds