Domingo, 20 de Março de 2011

No Expresso desta semana, uma entrevista a José Luís Simões, administrador da maior empresa de transportes portuguesa. Notem estas respostas:

P: Que pensa das portagens para as SCUT?

R: Politicamente não a quero avaliar, mas é desastrosa para a economia do país, sobretudo para algumas regiões, e é insustentável para os operadores.

P: E se fossem para ligeiros?

R: Esses devem pagar, claro. As autoestradas foram feitas para ligeiros. Os preços das portagens não permitem que os pesados as utilizem. Só lá andam em situações de urgência e de risco.

P: Quer isso dizer que, quando houver pagamento nas SCUT, os pesados vão voltar à rede antiga?

R: Sempre que hover alternativa e for possível. Não temos preço para utilizar estradas com portagem.

Para melhor perceber o raciocínio, melhor ler a entrevista toda. Há mais pérolas maravilhosas.

Notem: aquilo que já se sabia, finalmente num jornal de grande tiragem - os nossos camiões andam nas estradas nacionais. Temos a maior rede viária de autoestradas da Europa; teremos, em breve, três ligações por autoestrada entre Lisboa e no Porto. E eles guiam pela N1. Há alguém nesta merda de país que possa fazer alguma coisa contra isto? Foda-se. Desisto.



publicado por JRS às 21:11 | link do post | favorito

mais sobre mim
posts recentes

O Mário

Mistress

FCF

Mira Técnica

Easter Message

PPD/PSD

It is

Canção Triste

Portugal

A Moral da Coisa

arquivos

Março 2013

Fevereiro 2013

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

blogs SAPO
subscrever feeds