Terça-feira, 18 de Janeiro de 2011

Sou um paz de alma. Sempre fui. Medricas que chegue para perceber que se me metesse em confrontos físicos o mais certo era ficar com mazelas físicas. O facto de ter sido um lingrinhas contribuiu muito para ter virado um verdadeiro pacifista no que às questões mais comezinhas diz respeito. Digamos que acredito na paz por pragmatismo e interesse pessoal.

Mas - sem querer com isto acusar indevidamente o infantário em questão, que aqui tomo apenas como exemplo - se fizessem isto ao meu filho, dava bem mais do que duas lambadas à educadora. E não havia medo que me tolhesse a mão.



publicado por JRS às 20:07 | link do post | favorito

mais sobre mim
posts recentes

O Mário

Mistress

FCF

Mira Técnica

Easter Message

PPD/PSD

It is

Canção Triste

Portugal

A Moral da Coisa

arquivos

Março 2013

Fevereiro 2013

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

blogs SAPO
subscrever feeds