Sexta-feira, 5 de Novembro de 2010

Confesso que ri com uma parte da prestação de um tal Pimpolho nos Ídolos. Rap-pimba e uma versão do Pão com Manteiga do Tino de Rans, faz rir. O programa presta-se a que uma ou outra destas personalidades apareçam e tem piada pela falta de decoro que algumas possuem. Mas Os Ídolos não é aquilo, é gente a cantar em galas com a Roberta Medina o que só acrescenta à televisão portuguesa. Esse intróito que são os castings é como ver o Terceiro Calhau a Contar do Sol só que com calhaus que em princípio têm terminações nervosas e um centro cerebral um bocadinho maior que o dos répteis. Depois desaparecem, dissolvem-se na população, são só os maiores lá da terra porque apareceram por momentos na televisão a fazer figuras tão tristes que dão muita alegria aos outros. São os nossos bobos pós-modernos, cantores desafinados que não se conseguem autoavaliar.

Mas o que me preocupa é que uma pessoa sem qualquer tipo de noção do que é a realidade que o envolve, em vez de, depois dessa prestação nos Ídolos, ser levada a um psiquiatra que lhe tratasse o desequilíbrio que tem no cérebro, seja aproveitada em programas de televisão que não se deveriam prestar a isso. Falo de um video que no mesmo youtube o mostra numa Companhia das Manhãs a ver lida a contra-capa do seu livro onde se encontra, cito, "aos quinze anos emagreceu devido à prática de masturbação excessiva". Também diz que perdeu a virgindade aos nove com uma prima, mas descansem que ele informa em directo que não houve penetração (a apresentadora responde "não queremos saber", o que me faz pensar exactamente para que o quis então lá).

Mas isto, meus caros, sou só eu a ser um intelectual fascizóide. Temos A Casa dos Segredos e hoje, enquanto esperava uma consulta médica, vi a Júlia Pinheiro (a escritora) a entrevistar três senhoras de idade que tinham em comum o facto de terem tido uma vida tão ocupada que não tiveram tempo nem vontade de foder ninguém. A uma delas fez as perguntas que se impunham: "Nunca beijou ninguém, pois não? É pouco higiénico, não é?" E todos riram com os dentes brancos à mostra, desta vez não da senhora - que já é a maior de Samora Correia porque faz muito voluntariado e ajuda, cito, os "coitadinhos", e não tem culpa de ter passado a vida inteira com um défice hormonal não diagnosticado - mas do maravilhoso país que temos e que leva aos programas das tardes e das manhãs tamanhas personalidades.

O que nos vale é que em horário nobre não há nenhuma casa com segredos onde o filho do ex-seleccionador nacional de futebol acaba processado pelo resto da família. E coisa mais estúpida não há: vai pedir-lhe dinheiro de indemnização e depois quando morrer deixa-o para quem? Ele tem sempre direito a uma parte do que pagou... Deixem lá os pimpolhos deste país serem só o tolo da sua aldeia. Em vez de fazerem de Portugal esta aldeia. Ou então, senhora virgem tão voluntariosa, faça lá o favor de o acompanhar à consulta externa do Júlio de Matos.



publicado por JRS às 22:39 | link do post | favorito

mais sobre mim
posts recentes

O Mário

Mistress

FCF

Mira Técnica

Easter Message

PPD/PSD

It is

Canção Triste

Portugal

A Moral da Coisa

arquivos

Março 2013

Fevereiro 2013

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

blogs SAPO
subscrever feeds